A presença da Columba

683

Aqueles que frequentam o Templo dos diversos Capítulos e Lojas da Ordem Rosacruz, AMORC estão familiarizados com a doce e alva figura de uma Columba atuando, prestando sua colaboração ao servir nas Cerimônias Templárias.

Virgem vestal do Templo Rosacruz, a Columba representa, além da inocência e da simplicidade da Verdade, as maiores Virtudes que conhecemos e a consciência da alma em sua pureza e sabedoria.

Observando o caminhar solene, a retidão de seu desempenho, a noção de responsabilidade estampada na face e nos movimentos, não estaremos contemplando uma simples figura decorativa deslizando, ou apenas uma jovem cuja brancura da veste e leveza de passos fazem lembrar uma pomba descendo silenciosamente do céu e pousando no coração de um Templo Rosacruz.

Ela é presença indispensável nos Rituais. Sua terna figura lembra a Consciência do Ser – o que mais de puro, sublime e sagrado existe em nós, sugerindo-nos a possibilidade e a esperança de uma verdadeira Iniciação na Senda, o domínio consciente da vida, rumo a Consciência Cósmica.

Os Rosacruzes têm por costume celebrar a Festa da Columba na primeira Convocação do mês de maio, a fim de prestar homenagem a todas as jovens que aceitaram servir à Ordem nesta tão nobre função.

Fraternalmente!