Museu Egípcio recebe visitas de professores

    130

    Museu Egípcio e Rosacruz recebe professores da rede municipal de ensino para uma visita especial

    Ação foi desenvolvida em parceira com a Secretaria Municipal da Educação de Curitiba (SME) para a Semana de Arte, Cultura e Literatura de 2018

    Nesta segunda-feira, dia 13 de agosto, o Museu Egípcio e Rosacruz recebeu cerca de 40 professores da rede municipal de ensino para uma ação da Semana de Arte, Cultura e Literatura de 2018 promovida pela Secretaria Municipal da Educação de Curitiba (SME) para os profissionais de educação. Ao todo serão realizadas aproximadamente 300 ações culturais em diferentes espaços da cidade preparados especialmente para o servidor e comunidade.

    Com uma temática característica envolta em muito simbolismo, esta foi a primeira vez que o Museu Egípcio foi incluído no projeto. Para o historiador Ewerson Thiago da Silva Dubiela, responsável pelo Museu Egípcio, a visita que tivemos hoje foi muito especial. Foi uma visita guiada que os professores puderam aproveitar, obter novos conhecimentos e tirar suas dúvidas. “Pude apresentar aspectos do Antigo Egito que, muitas vezes, o professor não tem tempo de explorar em sala de aula ou que, por falta também de tempo, acaba não aprofundando o tema. Como historiador do Museu é um prazer poder auxiliar nessa transmissão de conhecimentos e é uma experiência única, já que a maioria das turmas que recebemos são 6ºs anos de ensino fundamental ou 1ºs anos de ensino médio. Portanto, essa parceria entre o Museu e a Secretaria Municipal de Educação de Curitiba com certeza agregou em muito para os dois lados”, diz Ewerson.

    De acordo com Estela Endlich, coordenadora de tecnologias digitais e inovação da Secretaria Municipal da Educação de Curitiba, todos os colaboradores da secretaria estão mobilizados a ajudar nesta semana dedicada à cultura. “Ao todo são 20 mil vagas em diferentes espaços de cultura como museus, teatros, bibliotecas, casas da leitura, locais envolvidos com música e dança, entre outros que proporcionam novos conhecimentos para esses professores, possibilitando a eles levarem o conteúdo adquirido para a sala de aula”, ressalta Estela.

    Para Raquel Rosa Theodoro, professora do quarto ano do ensino fundamental no CEI Prof. José Wanderley Dias, do bairro Barreirinha, essa foi uma oportunidade única, pois ela não conhecia o Museu Egípcio e Rosacruz. “Eu não tinha conhecimento de tudo isso que tem aqui. Não tinha noção do cuidado que se tem que ter para manter uma múmia em um museu. A gente estuda e ouve falar dessa parte da história, mas não tem conhecimento de como eram os costumes e hábitos do povo do Egito Antigo”, diz a professora que manifestou interesse em trazer a turma para fazer uma visita monitorada no museu.

    A pedagoga Josiane Storoz da Escola Municipal Helena Kolody, do Campo Santana no Tatuquara, disse que a visita guiada proporcionou conhecer mais sobre o Egito, “para mim a visita foi muito rica, foi possível conhecer muitas réplicas e a que mais gostei foi da estátua de Akhenaton, os detalhes são impressionantes, a impressão que dá é que estou encontrando o próprio faraó”, conta Josiane.

    A visita durou uma hora e meia e contou com a presença de Patrícia Beraldo, ex-estagiária do Museu Egípcio e Rosacruz que hoje trabalha com formação pedagógica na área de tecnologia na Secretaria Municipal da Educação de Curitiba. “Foi muito legal e importante voltar aqui hoje para acompanhar os professores. Teve muitas mudanças positivas em relação ao tempo em que eu estagiei aqui. Eu fiz monitoria no Museu Egípcio por um ano e é muito gratificante poder voltar e assistir uma monitoria como visitante”, explica Patrícia que ainda revela que a máscara de Tutancâmon continua com uma beleza especial que a fez relembrar dos momentos em que estagiou no museu