Museu Egípcio será ampliado e deve entrar nas rotas do Linhas do Conhecimento

283
Visita de membro da Ordem Rosacruz em Curitiba. Na imagem Prefeito Rafael Greca, Helio de Moraes e Marques grande mestre da Ordem Rosacruz, e Nelson Miguel Alves de Oliveira, gerente administrativo - Curitiba, 07/11/2017 - Foto: Daniel Castellano / SMCS

O prefeito Rafael Greca recebeu, na tarde desta terça-feira (7/11), a visita do Grande Mestre da Antiga e Mística Ordem Rosacruz, Hélio de Moraes e Marques. A visita teve o objetivo de anunciar a ampliação do Museu Egípcio, mantido pela instituição junto ao seu templo no bairro Bacacheri.

A partir de outubro de 2018, o local contará com um novo prédio e a coleção Tesouros de Tutancâmon. “Eles fizeram um intercâmbio com o Museu do Cairo para trazer a Curitiba mais exposições da tradição egípcia”, destacou Greca. “Até 2018 pretendem enriquecer o museu com essa coleção de réplicas referentes ao Faraó Menino, que reinou dos oito aos 18 anos”, completou.

O Museu Egípcio já conta com grande acervo de peças do país do Oriente Médio. A mais importante delas é a múmia original de uma dama egípcia chamada Tothmea, que fica em uma sala especialmente projetada. Apenas em julho deste ano o museu recebeu 10 mil visitantes.

Linhas do Conhecimento

Junto com professoras coordenadoras do programa Linhas do Conhecimento, da Secretaria Municipal da Educação, o prefeito aproveitou para declarar a intenção de colocar o Museu Egípcio como rota para as crianças da Rede Municipal de Ensino.

“Vamos abrir o Museu para que as nossas crianças conheçam o Antigo Egito e essa belíssima tradição de tolerância religiosa que está em nossa cidade já há quase 60 anos”, anunciou.

Em Curitiba desde 1960, a Ordem Rosacruz escolheu a cidade em razão da situação geográfica da cidade com um posicionamento que favorece o culto ao divino, lembrou o prefeito. “A ligação com o Antigo Egito vem pelo fato de ter sido o faraó Akhenaton e a sua mulher, Nefertite, terem sido os primeiros na humanidade a cultuarem um deus único”, acrescentou Greca.

Presenças

A administradora regional Boa Vista, Janaína Lopes Gher, e a superintendente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro, também participaram da reunião. O gerente administrativo da Ordem Rosacruz, Nelson Miguel Alves de Oliveira também esteve presente.

 

Fonte: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/museu-egipcio-sera-ampliado-e-deve-entrar-nas-rotas-do-linhas-do-conhecimento/44042