Ordem Rosacruz
Uma Antiga Sabedoria para um Mundo Novo

O Codex da OGG – A Busca pela Virtude dos Cavaleiros Modernos

Ordem Guias do Graal

139

A Ordem Guias do Graal desde seu reaparecimento tem demonstrado sua força e importância na formação de crianças e jovens que, mesmo sem terem pais rosacruzes, sentem um real e interior desejo de se juntar às fileiras da cavalaria do Graal.

Essa força e sentimento de pertencimento ocorrem por dois motivos essenciais:

a) o fato de que a OGG faz parte da tradição primordial e, com isso, todos os seus ritos e estudos foram releituras antigas, desenhados de forma a respeitar regras antigas de cavalaria nos tempos modernos;

b) uma mística própria, com símbolos e valorização de virtudes que, por méritos auxiliam seus buscadores a compreender seu progresso na Ordem, protegidos por uma egrégora de cavaleiros visíveis e invisíveis, ou seja, mestres incógnitos que auxiliam na expansão e perenidade da OGG, sem desrespeitar o aprendizado e equilíbrio necessários de cada membro.

Com isso, de todos os instrumentos que a OGG oferece ao buscador, talvez o mais enigmático e, ao mesmo tempo, o mais simples, seja o CODEX de cavalaria. Um Código de Cavalaria costuma ser entendido como um sistema de regras de convivência, onde cada um dos cavaleiros deveria jurar fidelidade, segui-lo e praticá-lo ao máximo.

Como contrapartida, a Ordem de Cavalaria lhe ofereceria proteção e apoio permanentes. No caso da OGG temos um sistema ainda mais completo: além de um CODEX que faz parte da tradição primordial, ou seja, deve ser motivo de estudo e sobretudo de práticas diárias, também serve como um sistema de progressão de grau.

Isso ocorre, pois, após receber o Rito de Admissão denominado “O Chamado”; ao estudar cada um dos itens do código, as monografias e sua aplicação, passa a ter direito a progredir na OGG alcançando os demais graus. Muitos buscadores acreditam que a OGG tem como rito principal o “Chamado”, porém se enganam, pois, o “Chamado” faz parte de uma simbólica alegoria que prepara cada um dos buscadores a receber os outros cinco graus: estes sim, ritos de passagem.

Cada grau tem um símbolo próprio, uma prova especial e um conjunto de itens do CODEX que é posto à prova, tanto no plano visível como invisível.

Durante os rituais em um organismo afiliado, cada grau terá um conjunto especial de músicas e sequência ritualística que respeitará dois elementos: a jornada do herói e o mito do Graal.

A construção de sua complexa estrutura, apresentada na simplicidade de dez regras de convivência, somadas à convivência em um Organismo Afiliado da AMORC e, principalmente, pela harmonia da convivência com seus iguais, ao formar o Círculo dos Cavaleiros, garante que continuamente o fluxo que emana do GRAAL alcance cada buscador, mesmo que mentalmente.

As virtudes que cada um deve desenvolver os prepara para os dias modernos. Sabemos que a internet e os novos tempos trazem desafios: nos separamos dos nossos pares e por vezes preferimos a virtualidade à convivência de nossos irmãos da OGG, o que representa riscos ao aspirante a guiar o Graal.

A construção das virtudes propostas pelo CODEX da OGG, desde que praticadas, nos acalma o coração, oferece proteção por conta do permanente contato com essa mística, e o mais importante, nos transforma em verdadeiros cavaleiros modernos, capacitando-nos para lutar o bom combate em favor de uma coletividade e de outros irmãos que não conseguiram ainda compreender as verdades que os Guias do Graal oferecem, assim como compreender a importância das virtudes necessárias.

Sigamos o CODEX, realizemos os ritos sagrados e ao final, quando formos capazes de por AMOR transmitir o GRAAL sagrado  a outro buscador, saberemos que por esse AMOR nos preparamos para o bom e verdadeiro combate, aquele que nos fará na vida
adulta lutar por um mundo mais humano, espiritualizado e diverso.

Non nobis, caros cavaleiros, in eternum Sub Rosae!
Seu irmão em cavalaria,

Fábio Lopes Soares, FRC S.:I.: