Revista “O Rosacruz”

Revista "O Rosacruz"

O

Rosacruz é uma revista trimestral de âmbito mundial, publicada em dez idiomas. Sendo uma publicação única do gênero, centenas de bibliotecas e entidades culturais em todo o mundo assinam O Rosacruz. Doe também à sua biblioteca mais próxima uma assinatura e leve a público alguns aspectos da Filosofia Rosacruz, além de assuntos de natureza cultural e científica que fazem da revista uma inesgotável fonte de informações e pesquisas.

Para efetuar a assinatura basta fazer seu pedido através da nossa loja Virtual

Outono 2016

O artigo A força, do nosso amado Imperator, frater Christian Bernard, remete-nos ao tema da força representada pela espiritualidade e pelo domínio de si no seu pensamento, nas suas palavras e nas suas ações. Uma lição a ser praticada.

O mistério da vida, do frater Zaneli Ramos, apresenta o ponto de vista místico contido nas palavras “mistério” e “vida”. As várias formas de vida transcendem a capacidade perceptiva do ser humano.

Em Mutatis mutandis, o frater Nicholas Roerich apresenta uma mensagem especial enviada das montanhas do Himalaia.

No artigo O lado místico da Acupuntura, o frater Lino Mensato Filho destaca a importância de se conhecer esta terapia oriental milenar por outra vertente, pois a acupuntura é uma maneira muito eficiente de se dirigir a força vital para um local do organismo.

Em O canto e seu poder místico, o frater Gilbert Bastelica faz uma abordagem muito interessante sobre a relação entre os dois tópicos. Além do artigo explicar a origem do canto, ele também ressalta que benefícios a prática do canto traz para nossas vidas. Vale a pena a leitura.

Relacionamento humano, do frater Adilson Rodrigues, é uma reflexão sobre um tema amplo a que todos deveriam dar mais atenção. Muitas vezes, uma comunicação não-verbal como um olhar, um gesto ou um sorriso podem ter muito mais significado do que as palavras. Você tem dado atenção aos seus relacionamentos? Acesse o artigo na íntegra

Geografia do Imaginário, do frater Christopher Augusto Carnieri, faz um paralelo entre o conhecido e o desconhecido, entre o real e o imaginário. Com o passar do tempo o desconhecido torna-se conhecido e o imaginário torna-se real. Para compreender o outro, interpretar outras paisagens e culturas, usufruímos livremente do imaginário.

Na seção Sanctum Celestial, rica de conteúdo místico, Como Orar, do frater H. Spencer Lewis, é um artigo rico em sabedoria e ensinamento. Será que realmente compreendemos o que é a oração? A oração jamais deverá ser egoísta e pessoal ao ponto de excluir os demais, especialmente aqueles que estão em maior aflição e necessidade do que aquele que faz a súplica.

Verão 2016

O artigo O Espírito Santo, do nosso amado Imperator, frater Christian Bernard, traz uma abordagem da expressão “Espírito Santo” no sentido esotérico e explica de que maneira os martinistas utilizam esse termo em seus estudos.

Em A Ordem Rosacruz: uma escola de liberdade, Pierre Grégoire apresenta algumas características do que é a filosofia rosacruz. O artigo visa partilhar reflexões a respeito da liberdade e explica de que forma os ensinamentos rosacruzes são importantes para ensinar ao místico como exercer a sua liberdade. –Acesse o artigo na íntegra

A validade do senso comum, do frater Cecil A. Poole, é um artigo para fazer o leitor avaliar o sentido que dá ao senso comum. Será que o senso comum é uma dádiva que as pessoas aceitam como infalível?

Muito interessante é a abordagem que o frater David F. Farias coloca em seu artigo Viver é pintar. Nele o leitor navega pelo universo místico que está por trás das pinturas. Artistas em potencial, cada um se apropria dos elementos e modelos que o Cósmico oferece para construir a sua própria tela. Vale a pena a leitura!

No artigo Sentidos especiais: ouvindo o mundo, a soror Pêssi Socorro Lima de Souza destaca a importância que os sons têm em nossas vidas. Precisamos estar atentos a eles, pois o ser humano possui uma faixa de audição ampla e, no entanto, muitas pessoas permanecem tão mergulhadas em seus próprios pensamentos que não percebem os sons ao seu redor. É uma importante reflexão.

São Jorge, origens e sincretismos, do frater Adílio Jorge Marques, convida o estudante rosacruz a conhecer o fascínio de uma divindade que mesclava a força, a energia criativa e a proteção do guerreiro – aquele que traz consigo o poder da terra e dos veios ferrosos. Neste artigo, São Jorge simboliza o elo existente entre muitas culturas, unindo povos europeus e africanos.

Em seu artigo O milagre possível à luz da Cabalá, o frater Nery Fernandes faz uma abordagem sobre a sabedoria e os mecanismos ocultos da Cabalá. Entender como usar e aplicar esses ensinamentos é fundamental para se alcançar o resultado esperado.

Em O dia em que pensei ter morrido, Barry Hill faz um relato de sua própria experiência de quase-morte. Após o incidente, ele conta como esse momento marcou sua vida e que transformações aconteceram a partir de então.

Iluminação e regeneração é o artigo que o frater Jean-Philippe Deterville escreve para uma leitura reflexiva sobre o Mestre Interior. A consciência revela a cada um os sentidos para alcançar a evolução que todo místico busca, e a meditação diária faz parte desse processo.

Na seção Sanctum Celestial, rica de conteúdo místico, Prece Mística, do Frater Ralph M. Lewis, discorre sobre a importância e o sentido da prece. O valor dela é diretamente proporcional à maneira como é usada, e engloba vários elementos, como por exemplo a quem oramos, como oramos, quando oramos e por quem oramos.

Primavera 2015

Em A herança da Rosacruz, nosso amado Imperator, frater Christian Bernard, faz uma reflexão sobre o significado que os rosacruzes devem dar às suas vidas presentes para que a herança material e espiritual que deixarão aos seus sucessores seja digna de adeptos rosacruzes.

Leia mais

Inverno 2015

Em Convenção Mundial 2015 – um diário de viagem, a soror Lúcia Rodrigues Alves faz um relato de uma viagem que se tornou um sonho para ela. Neste artigo ela conta de forma clara cada etapa deste que é um evento muito importante para os rosacruzes. Essa Convenção Mundial foi comemorativa aos 100 anos do novo ciclo da nossa amada Ordem Rosacruz.

Leia mais

Outono 2015

Em A Beleza Universal, nosso amado Imperator, Frater Christian Bernard, faz uma reflexão sobre a beleza do nosso santuário interior e como isso pode ser importante para nosso crescimento. Ele estabelece uma dialética entre a beleza externa e a interna relacionando-as com o que realmente representa a beleza universal.

Leia mais

Verão 2015

O pensamento do mês é fruto da inspirada reflexão do nosso amado Imperator frater Christian Bernard sobre o tema do Livre-Arbítrio. Quando se esvazia a mente de pensamentos destrutivos devemos imediatamente preenche-la com outros de natureza elevada porque a natureza tem horror ao vácuo e se não nos policiamos logo estamos substituindo o mal por outro mal. Excelente reflexão e útil para todos nós.

Leia mais

Colaboração do Leitor

Prezado Estudante Rosacruz
A revista O Rosacruz, por ser uma publicação da Ordem Rosacruz, AMORC, destinada aos seus membros e amigos, deve ser conceitualmente rigorosa, mas escrita em linguagem clara, objetiva e acessível a todos os públicos.
Todos os artigos submetidos à Equipe Editorial serão avaliados desde que sigam as normas de publicação a seguir:

Instruções:

1. Serem inéditos e na linha temática da revista (entendemos como inéditos artigos não publicados em qualquer tipo de mídia).

2. O formato dos trabalhos deve ser:

• Máximo de 5 páginas tamanho A4 (210 x 297mm); eventualmente artigos maiores serão avaliados.
• Margens de 3cm (superior e esquerda) e 2,0cm (inferior e direita);
• Fonte Times New Roman, corpo 11, formato justificado com as citações textuais incluídas nos parágrafos (ou seja, aquelas iguais ou menores que 3 linhas) devem aparecer “entre aspas” e em itálico. As “destacadas do texto” deverão obedecer a um recuo de 4cm e utilizar corpo 10.
• Todas as citações devem ter a fonte referenciada e constar da bibliografia.

3. Na primeira página deverão constar, na seguinte ordem:

• Título do trabalho;
• Nome do autor;
• Telefone;
• E-mail;

4. Da última página deverão constar, caso haja:

• Referências Bibliográficas

5. Observações

• As notas deverão ser incluídas como notas de rodapé;
• Ilustrações, tabelas, gráficos etc., quando forem imagens, deverão ser enviados à parte, em formato JPG em alta definição. A equipe editorial reserva-se o direito de aceitar ou não as imagens para ilustração.

6. A equipe editorial reserva-se o direito de aceitar, sugerir alterações ou recusar os trabalhos submetidos à publicação, uma vez que estes passam por um critério de avaliação.

7. Os trabalhos deverão ser encaminhados por e-mail para: editoracao@amorc.org.br acompanhados da cessão dos direitos autorais pelo autor. Ser forem enviados em papel, os originais não serão devolvidos, sendo picotados após digitalização.

Outras Publicações

Indique para um amigo